Branding

SUPREMO CIMENTO

Briefing

Figurando entre as principais empresas de cimento do sul e sudeste do Brasil, com faturamento na casa dos R$ 500 milhões, a fabricante Supremo Cimento encomendou junto a Signatis um projeto de branding voltado para o reposicionamento da marca no mercado brasileiro de cimento.

Até 2014, a empresa contava com apenas uma planta fabril da cidade de Pomerode (SC), contudo, nos útlimos anos havia enfrentado alguns arranhões na imagem de marca, tendo em vista gargalos na produção, problemas na distribuição e pouca proximidade com os clientes. Sem falar, que a logo já antiquada, não era capaz de expressar as mudançcas pelas quais a empresa passava, como a sociedade com o grupo portugues SECIL, e a inauguração em 2015 da nova e moderna planta fabril em Adrianópolis (PR).

  

Solução

 Para definir a nova identidade de marca, a Signatis conduziu um diagnóstico 360º para obter um bom entendimento de todos os públicos envolvidos. Mapeamos o DNA da empresa, a concorrência e a percepção dos clientes, o que foi fundamental para definirmos uma promessa de marca consistente e a nova identidade visual.

O nosso ponto de partida foi uma análise criteriosa dos padrões cromáticos e tipográficos das empresas concorrentes, já que a nossa meta era chegar numa identidade visual arrojada e que realmente fosse capaz de diferenciar a Supremo de seus concorrentes, num setor marcado pelo conservadorismo e pela baixa inovação.

A nova identidade foi concebida com cores mais ousadas e uma tipografia moderna que traduz com clareza os atributos desejados pela marca. O trabalho também redefiniu o concept design das embalagens, destacando o produto nos mais variados touch points como web site, frota de veículos e PDVs.

Paralelamente ao trabalho de desenvolvimento da identidade, a Supremo reestruturou a área comercial, investiu em uma nova planta fabril (investimento de R$ 800 milhões) e lançou 2 novos centros de distribuição (PR e SP) para otimizar o processo logístico.

 

Resultados

 A reformulação da identidade teve um impacto significativo na percepção dos funcionários, clientes  (revendas de materiais de construção, construtoras e indústrias) e os acionistas internacionais (o grupo português Secil). A marca Supremo passou a ser vista como uma empresa de alta qualidade em produtos, com atendimento flexível e ágil.

Revendedores de materiais de construção do Paraná e São Paulo começarem a comercializar a marca Supremo, o que alavancou a capilaridade da marca nos pontos de vendas.

Desde o inicio do processo de reposicionamento da marca que teve inicio em maio de 2014, o volume de produção quadruplicou.

O sucesso do processo de reposicionamento da marca num curto espaço de tempo também contribuiu para que o grupo Secil incrementasse sua aposta no mercado brasileiro de cimento e, em maio de 2015, o grupo português comprou o controle acionário da Supremo junto a família catarinense que detinha 51% das ações, numa transação de quase R$ 300 milhões. O objetivo é ousado, uma vez que  nos próximos anos serão realizados investimentos robustos para torná-la uma das principais marcas de cimento do mercado brasileiro.

Comentários

  • CLIENTE

    Supremo Cimento
  • MERCADO

    Nacional
  • SERVIÇO

    Branding
  • SEGMENTO

    Indústria de base